Papo com Especialista

com Silvia Moreira

A importância de um Enfermeiro Estomaterapeuta na vida do Ostomizado

Conheça minhas redes sociais

A Estomaterapia surge oficialmente no Brasil em 1990, com a criação do curso de especialização na Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo, e desde então vem ganhando espaço pelo nosso país. Muito já se conquistou quanto falamos de qualidade de assistência a pessoas com estomia mas ainda temos uma longo caminho a ser desbravado. No Brasil ainda temos muitos locais onde os ostomizados não tem acesso à um profissional especializado, tão pouco capacitado para os cuidados específicos à esta população. Empresas, como a Convatec, vem em contrapartida com um trabalho de educação profissional em todo território brasileiro, de forma virtual e presencial. O intuído é somar os conhecimentos e melhorar a atenção prestadas pelos serviços de saúde, garantindo aos ostomizados produtos de qualidade e profissionais preparados para ajudá-los neste processo de mudança que a estomia traz.

Somos pessoas diferentes, com necessidades distintas e precisamos ser avaliados de forma integral e individual. Conhecer os produtos disponíveis no mercado nacional, as leis que garantem a qualidade da assistência, ter conhecimento técnico adequado e a empatia no cuidado, são essenciais para que o ostomizado tenha dignidade e seus direitos respeitados.

Leis e Direitos da Pessoa com Estomia

O acesso a produtos e assistência especializada, para o cuidado necessário da pessoa com estomia, ainda é um grande desafio em algumas localidades do nosso país. O desconhecimento e o descumprimento destes direitos, garantidos por lei, dificultam o processo de adaptação e reabilitação desta população. Por este motivo, é sempre importante nos manter informados sobre o tema e exigir dos governantes que se cumpra a lei.

Desde 1999, o Decreto 5.296 descreve direitos adquiridos a pessoas com deficiência física. Mas só em 2004 o “Ostomizado” passa a ser considerado deficiente físico, por meio do Decreto nº 5.296, quando a estomia também é considerada na descrição de “alteração, completa ou parcial, de um ou mais segmentos do corpo humano, acarretando o comprometimento da função física”.

Além dos direitos no âmbito social, apresentados em vídeo desta edição, as pessoas com estomia, tem a atenção especializada garantida pela Portaria nº400 de 16 de novembro de 2009, que estabelece Diretrizes Nacionais para a Atenção à Saúde das Pessoas Ostomizadas. A atenção qualificada envolve a educação para o autocuidado, a avaliação das necessidades biopsicossociais gerais do indivíduo, as específicas relacionadas à estomia e pele periestomia, incluindo a indicação e prescrição de equipamentos coletores e adjuvantes de proteção e segurança, enfatizando a prevenção de complicações na pele e estomia.

Também a Portaria nº793 de 24 de abril de 2012, que promulga a Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência, da qual a pessoa com estomia faz parte, reforça a garantia do fornecimento dos equipamentos coletores pelo SUS. Esta não especifica quais equipamentos serão disponibilizados à população, porém, no artigo 17º, os itens III e IV informam que tais equipamentos fornecidos devem ser criteriosamente escolhidos de acordo com a necessidade individual, garantindo sua independência.

Fontes:
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/d3298.html
http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/sas/2009/prt0400_16_11_2009.html
http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2012/prt0793_24_04_2012.html

Tudo sobre o Blog Ostomizados

05 Dicas para Viver Melhor

Estamos em um momento tão delicado da história mundial, nosso planeta vive uma transformação tão sofrida. Tantas perdas e tanta dor nos rodeia. Tanto egoísmo e ganância, tanta maldade e tanta soberba nos assombra. Mas não podemos perder a fé e esperança de dias melhores. Não podemos deixar de crer na força e no poder do amor. Porque ainda que tenhamos dias difíceis, há uma corrente do bem que insiste em sobreviver, lutar e vencer todo mal que nos cerca. Pessoas movidas pelo sentimento de solidariedade, empatia, amor a vida e ao próximo. Pessoas que sonham com um mundo mais justo e mais harmônico. Assim, para não enlouquecer ou adoecer neste turbilhão de acontecimentos vamos dar 05 dicas importantes para você viver melhor:

  • Viva o Hoje – O passado não pode ser mudado. E o futuro será construído a partir do seu presente. Então, viva intensamente! Cada minuto é único e irreversível! Sinta-se grato por cada oportunidade que a vida traz de “presente” para você.
  • Cuide de você – seu corpo e sua mente são reflexos do seu estado de espírito. Cultive bons hábitos, alimente-se buscando nutrientes que irão dar a energia necessária para seu corpo. Como você se vê no futuro? Exercite-se e fortaleça esta estrutura que permanecerá com você até o fim. Faça exames de rotina e tome medidas preventivas! Faça um novo corte de cabelo, pinte daquela cor que você mais gosta, sem se preocupar com julgamentos! Durma bem, beba muita água e use protetor solar.
  • Sorria mais – Busque realizar coisas que tragam alegria e satisfação. Tenha momentos de lazer, assista um serie, cultive plantas, passe mais tempo com seus avós, pais, filhos ou pets! Divirta-se com eles! Pratique boas ações, surpreenda a pessoa você mais ama. Proporcione momentos especiais independente de datas comemorativas. Contemple a natureza e os milagres diários que ela nos traz.
  • Proteja-se – Esteja ao lado de pessoas que te amam verdadeiramente, sem julgamentos e sem cobranças! Ignore aqueles que não acrescentam nada em sua vida. Dedique seu tempo àqueles que exaltam o seu melhor! É preciso lutar por nossos ideais sim, mas só entre em uma guerra se estiver munido de armas suficientes para este confronto. Use a sabedoria e a resiliência para não se desgastar em vão.
  • Não se cobre tanto – Chore, ore, medite! Recolha-se, descanse e silencie, sempre que necessário. Recarregue suas energias, reconheça suas fragilidades. Perdoe e peça perdão, ao próximo e a si mesmo. Somos seres imperfeitos e estamos em constante aprendizado.

Vamos vencer esta tempestade, com união, confortar e acalmar nossos corações, para que então a força do amor se renove e se fortaleça na fé e na esperança de dias melhores! Gratidão!

Maio Roxo

O mundo no mês de maio, por meio das sociedades científicas e pacientes, divulga a campanha de conscientização das doenças inflamatórias intestinais. Para marcar o World IBD Day (Dia Mundial da Doença Inflamatória Intestinal) celebrado no dia 19 deste mês, colorimos nosso planeta de roxo. O objetivo é promover maior conscientização sobre o tema e buscar melhoria na qualidade de vida dos pacientes. Visto que tais doenças ainda não tem cura definitiva, podemos amenizá-las com diagnóstico precoce e tratamentos eficazes.

A Doença de Crohn e a Retocolite Ulcerativa são doenças inflamatórias crônicas do trato gastrointestinal (DII – Doenças Inflamatórias Intestinais). Os sintomas gerais para ambas são: cólica e dores abdominais, diarreia, anemia, febre, cansaço (fadiga), perda de peso não intencional e sangue nas fezes. Infelizmente, não só os intestinos podem ser acometidos, alguns pacientes podem apresentar manifestações extra intestinais e ocorrer eventos na pele, articulações, vasos sanguíneos, olhos, fígado, rins e ossos. A diferença entre as duas é que a Doença de Crohn causa lesões em todo trato digestivo, da boca ao ânus, com lesões espaçadas e mais profundas, sendo mais comum no final do intestino delgado e do grosso. As alterações na mucosa intestinal podem agravar para oclusão, perfuração e fístulas levando o paciente ao tratamento cirúrgico. Quanto a Retocolite Ulcerativa inespecífica acomete mais o intestino grosso, sendo o reto quase sempre afetado. As lesões são mais concentradas e superficiais, porém também podem evoluir para uma perfuração e sangramentos com indicação cirúrgica.

O diagnóstico para ambas, além das alterações típicas já mencionadas, são exames de imagem com contraste, colonoscopia com biópsia, tomografia computadorizada, ressonância magnética, cápsula endoscópica e exames laboratoriais. Apesar destas doenças não terem cura definitiva é possível mantê-las controladas. Algumas das terapias utilizadas são corticoides, imunomoduladores, antibióticos e agentes biológicos. A cirurgia é indicada para casos mais graves, sendo as estomias alternativas provisórias ou permanentes no tratamento. O acompanhamento e controle da doença é por toda vida, já que mesmo em remissão a doença pode entrar em atividade a qualquer momento. Além disso, pacientes com DII possuem maior risco de câncer colorretal em relação à população sem a doença. Fazendo-se necessário maior atenção no monitoramento da doença.

As causas destas manifestações ainda são desconhecidas, há indícios de relação com fatores genéticos, ambientais e imunológicos. Desta forma aconselha-se estilo de vida mais saudável: alimentação, atividade física e inteligência emocional. Viver a vida mais leve e com qualidade! Buscar ajuda profissional para aprimorarmos o autoconhecimento. Só assim, além de nos tornarmos pessoas melhores, controlamos a doença. Falo por experiencia própria! Convivo com a Doença de Crohn há mais de 30 anos. Tive a forma mais grave da doença, ilestomizada há 25 anos, apresentei quase todos os sintomas apontados pela literatura, passei por diversos tratamentos e hoje me encontro em remissão há mais de 10 anos.

Qual segredo? Viva intensamente cada momento! E deixe sua vontade de viver gritar mais alto que seus problemas!

Você não está sozinho, estamos aqui com você!

Superação e Qualidade de Vida

Falar em “superação”, capacidade de ultrapassar uma situação desagradável, neste momento tão delicado da nossa história é no mínimo um grande desafio. No meio de uma pandemia, com tantas perdas, restrições e reflexões buscamos a tão desejada “qualidade de vida”. Para alguns o cenário é apenas uma leve ventania que logo vai se cessar. Para outros, um terrível furacão sem previsão para terminar. De qualquer forma, estamos, todos, mergulhados na necessidade de adaptar-nos a esta nova realidade imposta pela vida. Qualquer semelhança no seu processo de adaptação e reabilitação depois da cirurgia para construção da sua estomia, não é mera coincidência. Toda situação que foge do nosso controle, dos nossos hábitos, da nossa zona de conforto, pode nos trazer medo. É natural e esperado! Mas como controlar este sentimento que toma conta de nossos pensamentos e nos bloqueia para a ação?

Tony Robbins é um escritor americano que ficou famoso por suas palestras motivacionais. Um grande conhecedor da Programação Neurolinguística (PNL), um método de desenvolvimento humano que diz que ao falar e pensar positivamente podemos transformar nossas vidas. Ele nos dá duas dicas importantes:

  • "Somos o que pensamos. Tudo o que somos surge dos nossos pensamentos. Com os nossos pensamentos, fazemos nosso mundo.”

  • “O meio mais poderoso de moldar nossas vidas é agir. Saiba que são suas decisões, e não suas condições, que determinam seu destino”.

Confesso que me identifico muito com esta estratégia de enfrentamento e tenho usado na maior parte destes 25 anos de convivência com minha ileostomia. Creio que este fato tem me fortalecido e criado grandes possibilidades para eu continuar a realizar meus sonhos e projetos. Esta foi uma ótima oportunidade de recordar o passado, analisar meu presente e reforçar meus planos para o futuro!

Desejo que juntos, com amor e empatia, possamos nos fortalecer uns aos outros e envolver nossas vidas em uma avalanche de boas energias e positivismo! Agora, respire fundo e lentamente. Mais uma vez, ao inspirar seus pulmões se expandam com ar puro, paz e conforto. Ao expirar, jogue para fora todas as angústias, tristeza e preocupações. Neste momento relaxe seus ombros e sinta-se fortemente abraçado(a) por mim.

Gratidão por este momento! Distância não significa ausência, estamos com você!

Mulher e sua Estomia

Sou uma mulher na casa dos 40 e há 25 anos vivo com uma estomia como tratamento para a doença de Crohn. Na minha juventude, ainda debilitada pela doença, sonhei em construir uma carreira de sucesso que permitiria a realização dos projetos para minha vida. O plano era conhecer o mundo, transmitir amor a quem cruzasse meu caminho e transformar a vida em uma grande oportunidade.

O desejo das mulheres em viver em uma sociedade mais justa e igualitária, de garantir a possibilidade de conquistar sonhos e realizar projetos está descrita na história mundial há muitos anos. Em 1975 a Organização das Nações Unidas (ONU) reconhece o dia 8 de março como o “Dia Internacional da Mulher”, apesar de comemorado desde bem antes, no início do século XX. Em diversos países a data é lembrada como marco de protestos e reinvindicações de direitos femininos. É verdade que muito já se alcançou ao longo desta batalha. Vemos, cada dia mais, mulheres em destaque, como exemplos de cidadania, em suas profissões, na ciência, como provedoras de famílias, nos governos, enfim. Mas por outro lado, a violência e discriminação contra a mulher também é um fator crescente. Ainda estamos muito distantes da igualdade que tanto desejamos. É preciso unir forças, estender a mão àquelas que se sentem fragilizadas e manter a busca por aquilo que almejamos. Continuo acreditando na força do amor e no poder que ele nos dá para transformar vidas! Comece agora, comece por você! Ame-se mais! Perdoe-se mais! Respeite-se mais! E viva mais leve!

Sinto-me grata e afortunada por cada página da minha história registrada até aqui. História repleta de detalhes, de capítulos intensos e cheios de emoções, modesta parte, um livro que vale a pena ser lido e presenteado. Quem sabe um dia eu possa publicá-lo!

E você mulher, como vão seus projetos de vida? O que você tem feito para alcançá-los?

A importância da atividade física e exercícios físicos para Ostomizados

Atividade é todo os movimentos que você faz no seu dia a dia para fazer uma determinada função, por exemplo, varrer a casa, estender a roupa, roçar a grama, caminhar até o mercado etc., essas atividades nos colocam em movimento e combate ao sedentarismo.
Exercícios é quando programamos essas atividades, exemplo: caminhar por meia hora três vezes na semana, fazer dez agachamentos, dançar duas vezes na semana etc.

Portanto, uma está ligada a outra, contudo, se praticarmos exercícios físicos, minhas atividades físicas diárias vão se tornar mais fáceis de executar. Muitas pessoas após a estomia, acham que não poderão mais fazer atividades e muito menos fazer exercícios físicos, muitos por medo ou até mesmo por falta de informação, por isso, estou aqui para ajudar com algumas orientações.
Antes de iniciar qualquer exercício físico, procure seu médico para avaliar se você já pode iniciar um programa de treinamento. Segundo passo é procurar um profissional de educação física para montar seu cronograma de exercícios, isso vai te levar ao resultado desejado de forma segura e saudável. Lembre-se, todos nós fomos feitos para nos movimentar. Portanto, comece devagar e sem pressa e vá evoluindo no seu treino aos poucos, sempre respeitando o limite do seu corpo.

Quanto ao tipo de exercícios físicos para ostomizados é aconselhável os de leve a moderada intensidade como caminhadas, corridas, natação, alongamentos e entre outros. Evite esportes de contatos como lutas, futebol e basquete para evitar batidas na região do estoma e causar lesões graves. Então, após iniciar esses exercícios, você será recompensado por uma infinidade de benefícios, na qual vou citar alguns mais direcionados a realidade das pessoas com estoma.

  • Ajuda na reabilitação no pré-operatório e pós-operatório.
  • Melhora sua qualidade de vida.
  • Controla seu peso corporal (fator importante para ostomizados)
  • Melhora o sistema imunológico
  • Previne hérnia e prolapso
  • Ajuda no fator emocional trazendo benefícios psicológicos
  • Retoma o convívio social com outras pessoas, principalmente quando faz exercícios em grupo.

Poderia citar muito mais, mas esses creio ser os mais importantes para o momento inicial na sua mudança de atitude.

Lembre-se, a maior limitação na nossa vida está em nossas cabeças e corações, logo, viva sua vida e a celebre todos os dias ao acordar.

Um grande abraço.

Cristiano Irineu Pitz
Professor de educação física
CREF.03666 G/SC